Imagine Belieber: U Smile - Capítulo 44

Corri e me abaixei ao lado do Justin, coloquei sua cabeça em meu colo. Ele olhava fixamente para meus olhos e eu chorei mais ainda, uma lágrima também escorreu pelo rosto dele. Ele tinha dificuldade para permanecer com os olhos abertos, o que me desesperou.
N: Por favor, permaneça acordado. Fique de olhos abertos! - eu gritei enquanto chorava.
Escutei um barulho muito alto e sete homens da polícia entraram na minha casa com as armas voltadas para a cabeça do Dogue, que largou a arma imediatamente e colocou as mãos para o alto. Dogue fez um movimento brusco e um dos policiais atirou em sua cabeça, ele caiu no centro da sala de estar. Virei meu rosto e meus olhos se voltaram aos olhos do Justin, ele tentava falar algo, mas apenas saía sussurros que não davam pra entender.
N: Eu te amo, por favor, não me deixe.
Dois enfermeiros me puxaram pela cintura, fazendo eu me afastar dele, eu permaneci gritando, eu quase não sentia a dor do meu braço por conta do meu desespero.
N: Não! Eu preciso ficar ao lado dele, me deixem. Eu quero ficar com ele!
Eu gritei e estava chorando. Tentei me libertar dos braços dos enfermeiros que me envolviam com força, mas não consegui. Mais dois enfermeiros entraram, colocaram o Justin em uma maca e o tiraram dali, eu continuava chorando e tentando me libertar dos braços dos enfermeiros.
Enf: Vai ficar tudo bem, se acalme!
N: Não, eu preciso ficar com ele!
Mais dois enfermeiros entraram e todos me levaram até o carro da ambulância, eu continuava inquieta. 
Enf: Se você não se controlar, eu vou ter que dopar você.
Eu rapidamente me acalmei, mas continuei chorando. Me deitei na maca e um dos enfermeiros enfaixou o meu braço. Assim que chegamos ao hospital, o médico me anestesiou e fez os pontos por onde a bala tinha percorrido, doeu muito e eu não parava de chorar, parecia que a anestesia não tinha efeito algum. O médico terminou de fazer os pontos e me deu um analgésico, eu fiquei sentada na maca.
Dr: Você teve sorte, a bala passou apenas raspando pelo seu braço.
N: Se você chama isso de sorte. - eu olhei para o médico - Cadê o Justin? Como ele está?
Dr: Olha, eu não tenho nenhuma informação. Eu já venho.
O médico saiu da sala e eu permaneci sentada na maca, aguardando alguma resposta. Fiquei encarando o chão e ouvi a porta se abrir, minha mãe veio correndo e me abraçou forte, eu dei um gemido alto devido o meu braço ainda estar dolorido.
M: Meu Deus, você está bem? Como isso foi acontecer? Meu Deus, eu não sei o que falar.
N: Eu estou bem, mãe.
M: Você perdeu o juízo, Natasha? Eu falei com um dos policiais e ele me contou sobre o Dogue, mas eu quero ouvir tudo de você. Por que não me falou nada?
N: Mãe, o Dogue estava me ameaçando, eu não sabia o que fazer a não ser o que ele mandava.
M: Você tinha que ter falado e deixado a polícia resolver, Natasha. Você sabe o que fez? Você poderia estar morta agora e eu não gosto nem de pensar nisso.
N: Sem broncas agora, por favor. - eu comecei a chorar.
M: Me perdoe, eu só fiquei preocupada, filha. - minha mãe me abraçou e beijou minha testa.
Nós ficamos abraçadas por muito tempo e nós duas estávamos chorando.
M: Eu te amo tanto. - ela beijou minha testa novamente.
Fomos interrompidas quando o médico entrou na sala.
Dr: Você está bem e já pode ir para casa, Natasha. Seu ferimento não foi grave, irá melhorar em breve.
N: Mas e o Justin? Como ele está? Está bem? - fiquei nervosa.
Dr: O seu amigo que foi baleado?
N: Sim.
Dr: Ele está passando por uma cirurgia para a remoção da bala.
N: Ele vai ficar bem, não é?
Dr: Só quem pode te dar certeza disso é o médico que está realizando a cirurgia.
O médico saiu novamente da sala e eu olhei novamente para a minha mãe.
M: Vai ficar tudo bem, meu amor. - continuei chorando.
N: Mas e se não ficar?
M: Vai ficar, você tem que pensar positivo. - balancei a cabeça positivamente - Vá se vestir, não precisa mais ficar nessa sala branca que me dá arrepios. 
Me levantei da maca e tirei a camisola hospitalar, minha mãe me ajudou a vestir as minhas roupas que estavam na mesinha.
M: Eu liguei para a Bella e para a Pattie.
N: E...?
M: Bella ficou desesperada... Pattie ficou mais ainda.
Minha mãe e eu saímos da sala do médico, fomos para a sala de espera e nos sentamos. Poucos minutos depois, Pattie e Jeremy chegaram. Pattie estava muito nervosa.
P: Cadê o Justin? Onde ele está? Ele está bem? - fui até ela e a abracei.
N: Calma, Pattie. Ele está passando por uma cirurgia.
P: Meu Deus, por que isso foi acontecer logo com o meu filho?
Ela começou a chorar e nos abraçamos, eu a levei até a cadeira, fazendo ela se sentar. Fui até o bebedouro, peguei um copo de água e entreguei para ela. Me sentei ao seu lado e ficamos abraçadas, Jeremy sentou-se ao meu lado.
J: Ele está a quanto tempo fazendo a cirurgia?
N: Cerca de uma hora.
J: Espero que tudo ocorra bem.
Continuei abraçada com Pattie e minha mãe se aproximou de nós.
M: Você precisa comer alguma coisa, filha.
N: Estou sem fome.
M: Mas você precisa se alimentar.
P: É verdade, Natasha.
Olhei para as duas e me levantei.
N: Tudo bem.
Jeremy sentou-se ao lado de Pattie e os dois ficaram abraçados, ela continuava chorando. Fui até a cantina do hospital com a minha mãe e ela pegou um sanduíche e um suco para mim, a fome veio na mesma hora.
N: O Justin nunca vai me perdoar, eu sou uma idiota.
M: Você fez o que achava certo, ele vai ter que entender.
N: Eu menti, ele não vai mais confiar em mim. - minha mãe passou a mão pelo meu rosto.
M: Você pode me contar tudo agora? - eu balancei a cabeça positivamente.
N: Um dia desses, o Dogue apareceu lá em casa e me ameaçou... - comecei a contar tudo, cada detalhe, tudo o que o Dogue havia falado, ameaçado, exatamente tudo.
Minha mãe fazia algumas perguntas durante a longa história e eu respondi todas.
N: Se eu o Justin não tivesse aparecido, ele ia que levar pra algum lugar e me matar.
M: Você está bem, é o que importa. E se Deus quiser, o Justin vai ficar bem também.
N: Ele precisa ficar bem! - eu bufei - E o Dogue, ele...?
M: Ele morreu.






AAAAAAAAAAAAAAAAAAAH, quanto suspense! KKKK assim que é bom u.u hihi. E então, o que estão achando? Ansiosas? *-* Esperam que estejam gostando amorecos, fico muito feliz pelos comentários de vocês *o* Obrigada por tudo, COMENTEM MUITOOOOO!
Beijos, Raissa ♥

7 comentários:

  1. Ui bem feito pro Dogue ruun
    amor continua pelo amor de Deuus
    bjs bjs

    ResponderExcluir
  2. Ta cada vez melhor :) CONTINUA .... @JessieBeliebers

    ResponderExcluir
  3. CONTINUA LOGOOOOOOO MUITO FODA SUA IB !

    ResponderExcluir
  4. AAAAH QUE PERFEITA, CONTINUA LOGO, MUITO LINDA A IB u.u

    ResponderExcluir
  5. bem feito pro dogue!! continua logo amor, espero que o Justin fique bem <3 @Branadense__

    ResponderExcluir
  6. tá querendo me matar de preocupação, é, Raissedução? (de onde eu tirei esse apelido? hahahahaha) coooontinua essa ib perfeita u.u

    ResponderExcluir